Pedagogia

Unopar
 
InícioColaborarCalendárioEmail da TurmaFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 GABARITO CORRETO DAS AV VIRTUAIS DE SEMINÁRIO VI

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
vmvo2014



Mensagens : 17
Data de inscrição : 21/08/2014
Idade : 41
Localização : Capanema

MensagemAssunto: GABARITO CORRETO DAS AV VIRTUAIS DE SEMINÁRIO VI   Seg Nov 07, 2016 12:22 pm

Av1 - Pedagogia - Seminário Interdisciplinar VI

1) Até bem pouco tempo atrás, o Brasil, conhecido internacionalmente por sua diversidade cultural e pela mistura de raças que formam o seu povo, não tinha as diferentes etnias representadas nos currículos escolares do País. A situação mudou com duas leis, sancionadas nos anos de 2003 e 2008, que tornaram obrigatório no Ensino Fundamental e Médio o estudo da História e Cultura afro-brasileira e indígena. (http://acervo.novaescola.org.br/formacao/brasil-pais-todas-cores-643758.shtml - pág.1)
O que dizem essas leis?

Alternativas:
• a) O texto estabelece que o conteúdo programático inclua diversos aspectos da história e da cultura dos povos que formaram a população brasileira.
• b) O texto não estabelece um conteúdo programático e cada escola deverá desenvolver e propor atividades que contemplem a história e cultura dos povos que formaram a população brasileira
• c) O texto não explicita a obrigatoriedade da implementação dos conteúdos no currículo escolar e também não estabelece a data para implementação no currículo escolar
• d) O texto trata de políticas e programas para valorizar a cultura da formação do povo brasileira sem, no entanto, estabelecer critérios com relação com a história da África.
• e) O texto trata de políticas e programas que valorizam, preferencialmente, a cultura indígena.

2) Durante o período em que frequentam CEI, a creche ou a pré-escola, as crianças estão construindo suas identidades. Por isso, desde os primeiros anos de escolaridade, os alunos já precisam entender que são diferentes uns dos outros e que essa diversidade decorre de uma ideia de complementaridade. "É função do educador ajudar as crianças a lidar com elas mesmas e fortalecer a formação de suas próprias identidades", explica Clélia Cortez.(Link na web- http://acervo.novaescola.org.br/formacao/brasil-pa... pág.1).
Como deve acontecer na prática a formação a diversidade com as crianças em idade pré-escolar?
Alternativas:
• a) Para que isso aconteça, a creche não precisa ser transformada em um ambiente de aprendizagem da diversidade étnico-racial, sendo suficiente uma abordagem feita pelo professor ou professora.
• b) Estimular a participação das crianças em atividades que envolvam brincadeiras, jogos e canções que remetam às tradições culturais de suas comunidades e de outros grupos são boas estratégias
• c) Em CEIs, creches ou pré-escolas, as crianças ainda não contemplam desenvolvimento cognitivo suficiente para o aprendizado da diversidade.
• d) Embora seja importante a construção da identidade, a escola deverá implementar os conhecimentos básicos científicos.
• e) Não há uma forma específica de se trabalhar a formação da identidade com valores que formam a identidade do povo brasileira.

3) A lei sancionada pelo então presidente da república torna obrigatório o ensino da história dos afro-brasileiros e da África no ensino fundamental e médio, traz um momento único para o debate das questões pendentes sobre a formação do Brasil como Estado e Nação. É propício o debate sobre o olhar eurocêntrico da história que insere a história da África e as Africanidades apenas no contexto da Expansão Marítima e segue apresentando o lado atroz de um continente marcado pela miséria. Por que essa Lei, embora justa, é difícil de ser implementada?
________________________________________
Alternativas:
• a) Ainda não há formação de professores para o ensino da História da África e, também, não há materiais suficientes para a implementação da Lei
• b) A Lei foi implementada sem o devido respaldo acadêmico. As universidades não formam professores para atuarem com a diversidade e pluralidade da formação da população brasileira.
• c) Muitos professores formados ou em formação, com algumas exceções, nunca tiveram, em suas graduações, contato com disciplinas específicas sobre a História da África. A grande maioria dos livros didáticos de História utilizados nesses níveis de ensino não reserva para a África espaço adequado, pouco atentando para a produção historiográfica sobre o Continente. Os alunos passam assim, a construir apenas estereótipos sobre a África e suas populações. (Oliva, 2003, p.429).
• d) Os professores, de forma geral, ainda não têm clareza dos conteúdos que devem ser implementados no currículo escolar a partir dessa Lei.
• e) Os currículos estão construídos com as disciplinas científicas para atender às exigências do MEC e, por isso, as escolas não conseguem incluir em suas grades o tema sobre a África

4) Os valores da africanidade são continuamente destacados nas Diretrizes, mas não se pode dizer que isto é feito a partir de argumentos essencialistas. O texto das Diretrizes sustenta que a pragmática para o ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana deve partir de três princípios. Quais são esses princípios?

Alternativas:
• a) Consciência política, fortalecimento dos deveres, ações educativas de combate ao racismo
• b) Ações de combate à discriminação, fortalecimento da educação para a diversidade e consciência histórica da diversidade
• c) Consciência de classe, fortalecimento dos direitos e deveres e educação democrática.
• d) Consciência política e histórica da diversidade, fortalecimento de identidades e de direitos, ações educativas de combate ao racismo e a discriminações.
• e) Fortalecimento de identidade e consciência de classe, ações educativas norteadoras de um ensino democrático, ações de combate ao racismo e a discriminação.

5) O texto das Diretrizes Curriculares Nacionais Para as Relações Étnico-Raciais apontam para uma nova forma de se olhar para a história da África e dos afrodescendente para o desenvolvimento de pedagogias que combatam o racismo e a discriminação. Para isso é importante levar em consideração alguns pontos. Assinale a alternativa que contempla pontos apresentado na pág. 6 da web 1.
Alternativas:
• a) Tomar consciência de povo. Esclarecer o conceito de racismo e discriminação. Dar uma educação pensando no maior grupo populacional
• b) Evitar debates sobre o tema para não ofender os negros e indígenas que estão em sala de aula. Esclarecer o conceito de racismo e discriminação, Tomar consciência do complexo processo de construção da identidade negra no Brasil. Enfrentar o equívoco de que os negros se discriminam e que são racistas.
• c) Utilizar materiais didáticos sobre a História da África para complementar a formação dos alunos. Evitar qualquer tipo de debate. Dar expressividade e voz aos alunos negros.
• d) Incentivar os alunos a participarem do movimento negro. Estabelecer atividades comemorativas para as datas contempladas em calendário escolar que fazem alusão ao processo de abolição da escravatura no Brasil.
• e) Tomar consciência do complexo processo de construção da identidade negra no Brasil. Enfrentar o equívoco de que os negros se discriminam e que são racistas. Superar a crença de que a discussão sobre a questão racial se limita ao Movimento negro e aos estudiosos do tema e não aos estudiosos da educação. Esclarecer o equívoco em se pensar que o racismo só atinge os negros;

Av2 - Pedagogia - Seminário Interdisciplinar VI

1) Sobre o debate da crescente entrada de escravos no Brasil no momento de sua instituição como Estado Nacional, podemos identificar os conflitos existentes nas relações entre senhores e escravos, tanto no ambiente rural quanto no ambiente urbano. De acordo com o historiador José Carlos Barreiro (2002) no século XIX ocorre dois fatores que envolvem os conflitos sociais brasileiros. Assinale a alternativa que aponta esses dois fatores.
Alternativas:
• a) 1) O fato de o Brasil estar se definindo como um Estado Nacional.
2) Este fato ocorre mediante às transformações políticas e econômicas em que a ideia de propriedade está ligado ao contexto do liberalismo
• b) 1) O Brasil ainda ser colônia de Portugal.
2) Ainda depender da mão de obra escrava para o desenvolvimento da economia
• c) 1) Este fato ocorre mediante às transformações políticas e econômicas em que a ideia de propriedade está ligado ao contexto do liberalismo.
2) Dependência dos imigrantes para o desenvolvimento da economia
• d) 1) Dependência dos imigrantes para o desenvolvimento da economia.
2) O fato de o Brasil estar se definindo como um Estado Nacional.
• e) 1) Implementação de uma política econômica Liberal.
2) A substituição do trabalhador escravo para o trabalhador livre.

2) A transformação provocada pelos historiadores do século XX sobre o estatuto do documento histórico suscitou a aquisição de novos hábitos e o aperfeiçoamento dos métodos para a compreensão histórica. Assim, as imagens passaram a fazer parte do universo do historiador, transformando tais registros em documentos. Quais são as imagens que nos remetem a esse período da história do Brasil?
Alternativas:
• a) Apenas os registros em correspondências trocadas entre a província e a corte.
• b) Construção de obras que ligavam as províncias, como estradas e pontes; Divulgação dos símbolos da realeza, das comemorações públicas e das festas oficiais promovidas pelo Estado.
• c) As imagens utilizadas pelos historiadores se reduzem às obras de arte trazidas pela família real e mantidas em museus até os dias atuais
• d) São registros de viajantes durante o período colonial e publicados pela corte.
• e) A compreensão da história se dá pela leitura das correspondências, registros e obras de arte trazidas pelos portugueses e pelos africanos.

3) "As exposições são verdadeiras festas da civilização moderna. O que elas significam […] é muito mais do que as riquezas naturais, a força, o volume, a aptidão, o requinte das industrias de um país, a sua arte e sua ciência: tais certames, reunindo em limitado espaço os produtos típicos de todas as zonas de um grande território […] constituem os melhores elos da corrente simpática de solidariedade pelo trabalho, que liga e fortalece a comunidade, dando-lhe a consciência coletiva que honra a civilização universal."
Ao compreender o papel dessas grandes exposições no início do século XX, os alunos podem deduzir, com o auxílio do professor, que esse evento, no Brasil,
Alternativas:
• a) Exaltava os significativos avanços da economia brasileira, sobretudo na industrialização e implementação de políticas voltadas para o desenvolvimento socioeconômico da nação. .
• b) Traduzia a preocupação internacional com o desenvolvimento dos povos e com os processos de exclusão social trazidos pela Belle Époque.
• c) Divulgava para a opinião pública das grandes cidades o sucesso da vocação agrária brasileira, demonstrando o crescimento do país em razão da consolidação da economia cafeeira.
• d) Tinha por objetivo criar um sentimento patriótico nos brasileiros e dar visibilidade internacional a prosperidade material e cultural que alcançara a moderna República
• e) Não tinha um objetivo de formação ideológica, mas tinha a função educativa.

4) Conforme a WEB2 ensina, os historiadores se utilizam de imagens, narrativas e outros para compreenderem a história da formação do povo brasileiro. Dessa forma, a frase: "O senhor de engenho é título a que muitos aspiram, porque traz consigo o ser servido, obedecido e respeitado de muitos." Esse comentário feito por Antonil, escrito no século XVIII, pode ser considerado característico da sociedade colonial brasileira porque:
Assinale a alternativa correta
Alternativas:
• a) A condição de proprietário de terras e de homens garantia a preponderância dos senhores de engenho na sociedade colonial.
• b) A autoridade dos senhores restringia-se aos seus escravos, não se impondo às comunidades vizinhas e a outros proprietários menores.
• c) As dificuldades de adaptação às áreas coloniais levaram os europeus a organizar uma sociedade com mínima diferenciação e forte solidariedade entre seus segmentos.
• d) As atividades dos senhores de engenho não se limitavam à agroindústria, pois controlavam o comércio de exportação, o tráfico negreiro e a economia de abastecimento.
• e) O poder político dos senhores de engenho era assegurado pela metrópole através da sua designação para os mais altos cargos da administração colonial.


5) Leia a citação abaixo>
[...] os minas e os angolas são considerados excelentes escravos: são dóceis, fáceis de instruir e suscetíveis de dedicação, quanto mais ou menos bem tratados [...]; Os rebolos são mais turrões e mais predispostos ao desprezo e ao desânimo [...]; os Gabanis são mais selvagens e mais difíceis de instruir que os precedentes [...]; os Mongolos são os menos estimados; são em geral pequenos, fracos, muito feios, preguiçosos e desanimados [...] (Apud, KOSSY e CARNEIRO,2002, p.28)

Qual olhar o emissor desse trecho de correspondência utilizou para descrever o que via? Assinale a alternativa correta.

Alternativas:

a) Um olhar esteriotipado, carregado de conceitos pré estabelecidos por uma sociedade branca da realidade escrava.
b) Um olhar detalhista e minucioso que conseguiu captar todas a alterações da realidade escrava
c) Um olhar objetivo e direto. Se ateve apenas aos fatos da realidade escrava
d) Um olhar desprovido de preconceitos.
e) Um olhar aligeirado e, portanto, não se ateve aos detalhes do cotidiano da vida escrava.


gabarito .. AV1: ABCDE
AV2: ABDAA

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
GABARITO CORRETO DAS AV VIRTUAIS DE SEMINÁRIO VI
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» GABARITO CORRETO DAS AV VIRTUAIS DE SEMINÁRIO VI
» Gabarito da Av1 - Ads - Sem 2 - Seminário II
» SEMINÁRIO INTERDISCIPLINAR VI - 6º semestre
» Seminário 1º Semestre Gabarito Correto
» ALGUÉM TEM O GABARITO DAS AV'S DE DEP SEMINÁRIO "V" QUE POSSA ME PASSAR FAZENDO FAVOR?

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Pedagogia :: Sua primeira categoria :: Seu primeiro fórum-
Ir para: